SENAD impede entrada de Ecstasy da Holanda enviado ao Brasil via Paraguai

ESCTASY-2-300x200.jpg

Operação realizada no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, em Assunção, por equipes Especiais da Secretaria Nacional Antidrogas – SENAD, do Paraguai, resultou na apreensão de grande quantidade de Ecstasy, cuja maioria tinha o Brasil como destino final. A ação foi acompanhada pela juiza Lici Sánchez e élo procurador Ysaac Ferreira.

A droga procedente da Holanda estava acondicionada em um vaso com flores artificiais. A carga apreendida era composta por 1 quilo 678 gramas de comprimidos de ecstasy. Segundo as autoridades, estima-se que o valor apreendido seja equivalente ao fracionamento em mais de 3 mil 300 doses de ecstasy.

A apreensão foi realizada pela Brigada de Agentes Especiais para Detecção de Drogas no Aeroporto Internacional Silvio Petirossi, sendo a primeira, após a abertura do Escritório de Atenção Permanente do Poder Judiciário.

Investigações da SENAD apuram que traficantes internacionais, passaram a utilizar o Aeroporto de Assunção, como “ponte” para envio de drogas sintéticas ao Brasil. Sali, as drogas chegariam ao Brasil por via terrestre ou em pequenos aviões.