Brasil, Bolívia e Paraguai unidos pela preservação do Pantanal

Durante o Fórum Mundial das Águas, que vem acontecendo em Brasília (DF), representantes dos ministérios do Meio Ambiente do Brasil, Paraguai e Bolívia firmaram um compromisso para fomentar a conservação, desenvolvimento integral e sustentável do bioma Pantanal.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semade), Jaime Verruck, representou o governador Reinaldo Azambuja e considerou que o acordo entre Brasil, Bolívia e Paraguai foi um avanço na consolidação de políticas públicas focadas na preservação do Pantanal.

De acordo com o titular da Semagro, “o entendimento desse grande acordo decorre da necessidade de manter, primeiro, a questão dos recursos hídricos que são fundamentais para a manutenção de toda a bacia e todo o bioma do Pantanal. O outro ponto é a questão da conectividade. Nós sabemos claramente que animais, água e chuva não conhecem as fronteiras. As fronteiras são geopolíticas. Com essa declaração, abriu-se a possibilidade de nós construirmos, a partir de agora, um conjunto de ações coordenadas de preservação do Pantanal”.

REPRESENTATIVIDADE

Durante a assinatura no Fórum Mundial das Águas, o Governo do Estado reforçou a ideia da promoção do desenvolvimento sustentável em toda a região pantaneira.

“Ficou muito claro entre os países signatários que temos de trabalhar nessa linha. Isso quer dizer, preservar e manter as atividades pantaneiras», observou o secretário.

Uma das questões considerada unanimidade entre os representantes diz respeito a importância de se respeitar as comunidades tradicionais locais e o homem pantaneiro, responsável pela produção e atividades desenvolvidas no ambiente do Pantanal, sejam elas: agrícolas, pecuárias, de turismo e de econegócio.