SEJA MAIS PATRIOTA, COMEMORE A NOSSA INDEPENDENCIA SALVE 7 DESETEMBRO

SINTA ORGULHO DE SER BRASILEIRO…ENSINE PARA O SEU FILHO QUE PARA A PÁTRIA TUDO SE DA E NADA SE PEDE…

SALVE 7 DESETEMBRO

A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.

Dia do Fico

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta idéia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou : «Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.»

O processo de independência

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradaram a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembléia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o » cumpra-se «, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência.

O príncipe fez uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimento, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembléia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole.

Estas notícias chegaram as mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo. Próximo ao riacho do Ipiranga, levantou a espada e gritou : » Independência ou Morte !». Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.

 Bandeira do Brasil Império. Primeira bandeira brasileira após a Independência.

Pós Independência

Os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.

Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.


Em um ano de previsão de baixo crescimento da economia brasileira, a presidente Dilma Rousseff manteve a ‘austeridade’ também nas comemorações do Dia da Pátria. Assim como aconteceu no ano passado, a presidente cortou os gastos da festa e vai gastar R$ 800 mil, no desfile de 7 de setembro mais barato desde 2007. 

Os gastos esperados para este ano eram de R$ 2,5 milhões, mas a presidência conseguiu fechar os contratos com um valor bem menor. No ano passado, Dilma também ‘apertou os cintos’ na festa, e o gasto somou R$ 900 mil. Em 2007, ainda durante o governo Lula, a festa custou R$ 2, 2 milhões.

O desfile de 7 de setembro desta sexta-feira (7) na Esplanada nos Ministérios, em Brasília, deve atrair mais de 40 mil pessoas. A judoca Sarah Menezes, que conquistou o ouro para o Brasil nas Olimpíadas de Londres, abre o desfile e será responsável por carregar o fogo simbólico dos Jogos. A cerimônia começa às 9h.

Como no ano passado, a presidente Dilma Rousseff trouxe a família para Brasília no feriado. Ainda não há confirmação, no entanto, se o neto da mandatária participará do evento. Em 2011, o pequeno Gabriel roubou a cena no desfile.

De acordo com o protocolo, a presidente assistirá o desfile da tribuna presidencial, ao lado de autoridades. Ela será recebida pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, e pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz.

O vice-presidente, Michel Temer, não participará do evento porque viaja para Londres, para o encerramento dos jogos paraolímpicos.
Desfile
O público que irá a Esplanada dos Ministérios assistirá o desfile que contará com mais de 1.200 estudantes do Distrito Federal. O exército prepara uma apresentação com tanques, helicópteros e as tradicionais “pirâmides humanas”.
A Marinha e Aeronáutica também se preparam para a cerimônia. Trinta e sete aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) vão sobrevoar a Esplanada.
São helicópteros e aviões de caça. Ao todo, serão 360 militares, incluindo um grupamento feminino. O desfile será fechado com os aviões da esquadrilha da fumaça, que costumam empolgar o público.
Portugal
Como 2012 é o ano de Portugal no Brasil, a expectativa é que homenagens especiais sejam preparadas para o país luso. As festividades começam justamente neste 7 de setembro. A iniciativa tem o objetivo de promover a cooperação cultural entre Brasil e Portugal.
Em 2009, o desfile contou com a participação da esquadrilha da fumaça francesa, que coloriu os céus de Brasília com as cores da bandeira francesa.